Não nos devemos esconder | Cicatrizes - Marcas de Guerra

06:37:00

Hoje venho falar um pouco de mim, e das minhas cicatrizes. Tenho várias, mas a mais visível que, independemente se for inverno ou verão se vê, é a do rosto junto ao olho devido a um acidente de viação. Mas, não é a que mais me incomoda, rapidamente me habituei a ela e agora como gosto de maquilhagem, a base ajuda a disfarçar um pouco.

Mas...tem uma que me incomodava tanto, mas tanto. Só à coisa de um/dois anos é que deixei de ter vergonha de a mostrar.
É na perna esquerda, tinha apenas quatro anos quando a mesma "apareceu" na minha vida. Foi num acidente de mota onde ia eu, os meus pais e o meu irmão. Parti a perna. Fiz várias operações porque a primeira correu mal. Como era pequenina a recuperação correu bem e hoje poucas ou nenhumas dores tenho (Graças a Deus).


Eu evitava usar vestidos e/ou calções no verão e se fosse para usar tinha que usar umas meias de vidro para não se notar tanto.
Quem não me conhece ainda me questiona o que se passou na perna e isso por um lado enerva-me...não gosto de falar de acidentes mas as pessoas ficam curiosas/preocupadas e lá tem a Lena que contar um pouco do que aconteceu.

Pensei mesmo em fazer uma tatuagem para tapar a cicatriz como tanta gente faz, mas sou uma "cagona", odeio agulhas e rapidamente desisti da ideia.
Começei a olhar para as minhas cicatrizes com outros olhos, olhos de uma vencedora...
É apenas uma cicatriz, não teria sido muito pior se tivesse ficado sem a perna?
Foi nisto que fui pensando e deixando o medo/receio de lado e....este verão andei ali com a pernoca ao leu sem medo (risos). Andei praticamente sempre de calções e vestidos e sabem? senti-me bem.

AMA-TE

Devemos gostar de nós com ou sem cicatrizes. Não devemos ter medo, nem devemos nos esconder. A vida são dois dias.
Sempre ouvi dizer que cicatrizes são marcas de guerra e se estamos cá e elas estão no nosso corpo é porque vencemos aquela batalha.

E foi este o post de hoje, diferente do que vocês estão habituados, mas ainda assim espero que tenham gostado muito e, que este post tenha ajudado quem também já passou ou ainda passa por esta situação.
beijinhos, ~Helena Raquel

You Might Also Like

49 comentários

  1. É muito importante aceitarmos as nossas marcas e imperfeições! Gostei da mensagem que passas aqui :)

    Kiss, Mariana Dezolt
    Messy Hair, Don’t Care

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão , também tenho um problema de pele na qual nas primeiras vezes não aceitava como era mas com o passar do tempo foi me aceitando que agora até saio a rua sem nada no rosto
    adorei a tua partilha
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Review Creme De Corpo / Review De Mochila Zaful
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  3. Na maioria das vezes nós pensamos que os outros reparam nas imperfeições e é o oposto, somos nós próprias que fazemos um bicho de 7 cabeças :)

    ESTÁ A DECORRER UM GIVEAWAY NO BLOG!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é mesmo. Essa coisa está-nos a incomodar tanto que começamos achar que os outros reparam nela.
      Quando tive o acidente em 2013, desse acidente uma das cicatrizes foi junto ao olho e eu não queria sair de casa...não queria que me vissem! Agora já nem ligo :)

      Eliminar
  4. Para mim as cicatrizes até dão um ar mais "bad ass".
    Significa que passaste por essa batalha e a ultrapassaste como uma guerreira. Há que ter orgulho nas cicatrizes.
    A beleza é muito mais que uma pele sem defeitos. Aliás, para mim tem tudo a ver com a bagagem das pessoas e o que fazem com ela. :)
    És linda! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Kahina pelo teu simlagico comentário :) foi difícil começar aceitar-me e a deixar de lado o que podiam ou não pensar as pessoas !
      Beijinho grande :*

      Eliminar
  5. Tu és uma guerreira, uma lutadora e eu tenho imenso orgulho em ti.
    És linda!

    Beijinhos, A Namastê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Rafaela. Obrigada pelas tuas simpáticas palavras
      Beijinho grande :*

      Eliminar
  6. Leninha, adorei o teu texto e concordo com tudo!
    As nossas cicatrizes fazem parte da nossa vida e mostram aquilo que enfrentamos e ainda assim seguimos em frente, vivos e sempre mais fortes!

    Também tenho algumas e esta Segunda-feira ganhei outra, que também se vai ver sempre que usar blusas de alças.....mas não interessa, livrei-me do problema, definitivamente e isso é que interessa! :)

    Beijinho grande e bom fim de semana <3
    https://demantanosofa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se te livras-te do mal, isso é que interessa <3 , um beijinho enorme e obrigada pelas tuas palavras

      Eliminar
  7. És uma guerreira mesmo babe ! E não tens que ter vergonha nenhuma e assim mesmo

    Beijinhos
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
  8. Gostei imenso da mensagem que tentas transmitir através deste post.
    Temos de aceitar as nossas "imperfeições" e amarmo-nos tal como somos. Há uns tempos criei uma parceria com algumas bloggers (#unidasporumcorpofeliz), em que cada uma de nós falava do seu corpo, das suas imperfeições e das vitórias pessoais, etc., ligadas ao nosso corpo (aceitação, amor próprio...). Foi difícil escrever aquele post, na altura, mas foi libertador :)

    Beijinhos,
    http://fashionmornings.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como te entendo Bruna! Por vezes custa falar de coisas que não gostamos sequer de pensar...mas no final faz-nos sentir melhores, mais leves <3

      Eliminar
  9. As cicatrizes contam uma história..e nós devemos sorrir por as termos, é sinal que vencemos 💖

    ResponderEliminar
  10. Verdade,devemos mesmo amar nos muito,tu está viva,feliz,o resto,não importa. Beijinhos ,nunca mudes. És uma Grande Mulher. Ana Liberato.

    ResponderEliminar
  11. De todos os posts que escreveste, e que gosto tanto mesmo que nem sempre comente tudo, este foi sem dúvida o que mais gostei!
    Gosto muito de ti, minha querida amiga, és simplesmente uma raridade neste mundo onde infelizmente há mais quem queira parecer do que ser. Um beijinho com muito carinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. woow Ana, fico tão contente. Um enorme obrigada pelas tuas palavras e carinho ao longo de todos estes meses. É um prazer dizer que já nos conhecemos pessoalmente e que a Ana foi das melhores pessoas que conheci.
      Beijinho enorme

      Eliminar
  12. As cicatrizes, marcas e imperfeições fazem parte de nós. Ainda bem que conseguiste aceitá-la e estar à vontade com isso. beijinho

    https://finddyourway.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Fiquei mesmo com ainda mais orgulho em conhecer-te! Parabéns por toda a coragem! Sabes que a cicatriz em nada te define. És linda por dentro e por fora! E essa cicatriz dá-te charme! :D
    _Telma.

    ResponderEliminar
  14. Adorei o post minha linda e é bem verdade que temos que nos aceitar com todas as imperfeiçoes que temos. As nossas cicatrizes fazem parte de uma batalha da qual saímos vencedoras, eu também tenho as minhas que me mostram que fui uma guerreira assim tal como tu o és.
    Beijinhos <3

    ResponderEliminar
  15. Adorei o post, obrigada pela partilha da tua experiência de vida. É importante aceitar as nossas cicatrizes, sinais etc fazem parte de nós e da nossa identidade.

    ResponderEliminar
  16. Identifico-me tanto com o teu texto e contigo, também tenho uma cicatriz enorme no abdominal. Elas fazem parte de nós e de quem somos e o que passámos enquanto pessoas nesta vida! Beijocas xx

    http://girlswantitallblog.wixsite.com/girls-want-it-all

    ResponderEliminar
  17. E eu tenho marcas e cicatrizes de acne,nas laterais do rosto... E uma pequenita na testa de uma queda que dei... Costumo dizer que tenho cara de lua. Com ou sem crateras todos gostam de olhar para ela... 😂😂😂 Tento sempre ser positiva! :D E tu és uma guerreira e uma vencedora que está cá para alegrar os nossos dias! 😉

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu és linda Natália, somos lindas, com ou sem marcas/cicatrizes :) Beijinho

      Eliminar
  18. Compreendo perfeitamente como te sentes e sentia, eu tenho uma cicatriz ao longo da caixa tóraxica devido a uma operação ao coração com 6 anos. Só comecei aceitar já depois de adulta, mas na escola foi um inferno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana! Ai imagino
      As crianças são"más" e gozam, brincar com o que não "sabem"

      Eliminar
  19. É importante aceitarmos as nossas imperfeições e as nossas "marcas de guerra"! Parabéns pela coragem! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  20. Concordo mesmo com o que dizes, as cicatrizes fazem parte de nós!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2017/10/sessao-fotografica-universidade.html

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar
  21. Oh linda, temos de aprender a viver com as marcas que esta vida nós deixa.. Revi-me neste post, não por já ter sofrido qualquer tipo de acidente, mas os filhos desencadearam em mim tantas varizes que tenho as minhas pernas num caco:( também me incomoda e deixei de mostrar as pernas, mas já aprendi a conviver com esta novo realidade... Tal como tu:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo Carlinha. Temos que ser mais fortes que os nossos "medos"
      Beijinhos

      Eliminar
  22. Este post está excelente! Temos de nos aceitar, e se temos marcas, é porque vencemos a batalha como tu própria disseste :)

    http://mundodablue.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  23. Adoramos o texto concordamos contigo!
    Beijinhos, http://damselme.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  24. "AMA-TE
    Devemos gostar de nós com ou sem cicatrizes."

    Disseste tudo aí, Helena. Para quê ralarmo-nos com o que os outros pensam? (é por isso que temos vergonha de mostrar as "cicatrizes") Não é a opinião de um estranho ou conhecido de mente fraca que nos impedirá de andar livremente. Além de que as "imperfeições" que a sociedade nos impõe não incomodam ninguém :)

    Continua Leni!

    ResponderEliminar

“As portas abrem-se diante de uma firme determinação. É ela que transforma o sonho em realidade.”